Menu

Linha do tempo

Anos 30

A história do Regatas na verdade começou do outro lado do rio, às marges pertencente à cidade de Jardinópolis, alguns anos antes de sua fundação formal em 25 de agosto de 1933 com um grupo de remadores.

Passado algum tempo, instalou-se na margem pertencente a Ribeirão Preto com o nome de Clube de Regatas e Natação Rio Pardo. Na época, o local não passava de um grande banco de areia e, quando chovia muito, o Clube ficava inundado. Então foi necessário construir uma barragem, primeiramente de madeira.

Os associados tinham acesso apenas aos finais de semana, pois durante a semana era explorado o comércio de areia de um porto próximo ao clube. Superando alguns obstáculos em 1935, conseguiram a instalação de energia elétrica.

Anos 40

A primeira modalidade esportiva do Clube foi o remo.

Como nesta década não existiam piscinas construídas – o número de sócios girava em torno de 150 a 200 – foi instalada uma piscina flutuante, sustentada por tambores dentro do Pardo (barranca do rio), que popularmente era chamado de “coxinho” onde adultos e crianças se banhavam. Havia também um “escorregador” e um “trampolim” para saltos.

No começo da década não existiam construções, apenas um barracão de madeira que servia como casa de barcos. Nesta década iniciou-se a construção do salão social.

Foi construída ainda, em 1945, a primeira grande obra para impedir o avanço das águas, uma barragem de concreto armado com degraus (escadas) para que os associados tivessem acesso ao rio.

Anos 50

O transporte utilizado para levar os sócios até as dependências do clube era popularmente chamado de “jardineira”.

Para conforto das mães que frequentavam o clube, foi construído um berçário.

O futebol no Regatas é praticado desde os primórdios do Clube. Consta que na década de 50, mais precisamente no ano de 1956, não dava outra nos campeonatos internos disputados no Clube. A terrível equipe de “O Diário” era quem “papava” todas no Canindé. A equipe era composta por vários atletas do famoso Pinheiros como: Freitas, José Jorge, Faé, Regini, Da Col, Jendiroba, Strambi, Nardo e Flávio; Lila, Alemão, Fernando, Beloni, Edmur, Acácio e Bimba.

Anos 60

Foi realizada a primeira “Tarde Dançante” no Clube de Regatas.

Foi instalada a primeira televisão no restaurante para que os associados pudessem assistir às tardes de esportes.

Também foi gerada a 8ª edição do jornal “O REGATEIRO” e foram construídas às margens do Rio Pardo várias mesas para uso dos associados em churrascos e lanches.

Anos 70

O bochas no Regatas começou a ser praticado com duas canchas de areia e alguns associados como jogadores.

Foi fundada a “Mesa da União” em 1976, que reunia jovens e velhos companheiros, homens, mulheres e crianças para o tradicional almoço de domingo.

Um destaque ainda desta década foram os Bailes de Debutantes realizados no Salão Social do Clube, bem como os Shows com grandes astros da música da época como Sarita Montiel, Roberto Carlos (1974), Cauby Peixoto, Jamelão e orquestras como a de Osmar Milani, Madereira Brasil e Cruzeiro do Sul.

Anos 80

Uma importante obra desta década foi a construção da barragem para proteger as margens do rio da erosão. Houve também a inauguração da secretaria do clube no centro da cidade para maior conforto e atendimento ao associado.

Nesta década, o Clube contava com 8.000 associados e mais 15.000 dependentes, totalizando 23.000 pessoas.

Foi adquirida mais uma área (compra do terreno do Dr. Avelino). que permitiu ampliar o estacionamento para receber mais de 2.000 veículos.

Nesta década também foi construído o lago artificial oferecendo a opção de passeios de pedalinho e catraia. Houve também a construção da pista de atletismo ao redor do lago. Foi construída a cobertura do bochas e inauguração do centro esportivo e cultural (academia).

Anos 90

Nesta década foram construídas as quadras de tênis e criada a escolinha de futebol com crianças de 5 a 16 anos, que recebem treinamentos especificos compatíveis com a sua categoria.

Houve a inauguração da quadra de tênis coberta e construção da lanchonete do peixe.

Construção e inauguração da Capela Ecumênica, inauguração da lanchonete do lago, reforma e inauguração do berçário, além da inauguração do parque aquático infantil com o toboagua.

2009

O Clube possui um conjunto aquático moderno com toboagua (3 pistas), 2 parques aquáticos infantis, 2 piscinas para a prática de vôlei aquático, 2 piscinas de água fria, 1 piscina aquecida e 1 piscina aquecida junto ao prédio do berçário.

Construção do sanitário masculino da lanchonete do bochas. Construção da passarela coberta da portaria até a área do bochas e grande reforma do Restaurante À La Carte (Boate).